segunda-feira, 7 de novembro de 2011

SÓ, MAS CONFIANTE.




Voltamo-nos para Deus, procurando ajuda, quando os nossos alicerces estão estremecendo, para então descobrirmos que é Ele quem os faz estremecer!  Charles C. West
O que fazer quando a dor invade a alma com uma intensidade tão avassaladora que meras palavras não trazem nenhum alento? O que fazer quando ao olhar para os lados não existe absolutamente nenhuma perspectiva de alívio para um traumatismo tão profundo que abate a alma? O que fazer quando os seus sonhos são massacrados pelas mãos de um algoz impiedoso que insaciavelmente busca novas estratégias a fim de intensificar ainda mais sua aflição.

O que fazer quando você se sente tão só, quando até mesmo Deus parece ter voltado o seu rosto para outra direção e nada mais parece que um Ser indiferente e – aparentemente – tão – somente sobrecarregado em manter esse universo em ordem e quando a sua angústia para Ele nada mais representa que uma fria estátistica dentro da miséria humana?

Realmente não há mesmo muito o que fazer, senão continuar solitariamente confiando nesse Deus que vela pela sua palavra e que irá fielmente cumpri-la. Ele está presente. Ele está perto. As suas lágrimas, Ele tem visto, e não existe uma gota sequer que não tenha sensibilizado o curacao Dele. Ao prossguir nesse dia, esteja certo de que Ele está construindo através do seu sofrimento algo lindo e maravilhoso que jamais você poderia conhecer se a sua circunstância fosse diferente. Não desista. Sua dor pode durar toda uma noite, mas ao amanhecer nasce uma nova esperança.

Para Meditação:
Escuta, Senhor a minha oração e atende à voz das minhas súplicas. No dia da minha angustia, clamo a ti, porque me respondes. Não há entre os deuses semelhante a ti, Senhor; e nada existe que se compare às tuas obras.   Salmos 86:6-8 

 
 
 
POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário