segunda-feira, 7 de novembro de 2011

O OLHO QUE VÊ O INVISÍVEL.






Fé é o olho para se ver o invisível. Física Óptica, por exemplo, não é o instrumento para se compreender a Deus. Ele é Espírito. Olhos mortais são fracos demais para discernir: “o Deus invisível, o Rei eterno, imortal” (Colossenses 1:15, I Timóteo. 1:17). Temos que tratar com Ele como Ele é. “…porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.” (Hebreus 11:6).

Mas existe uma maneira melhor de se ver. Os olhos podem nos enganar. Platão, o maior dos filósofos Gregos, disse que "Nada é na realidade o que parece ser". Mas Mosés: “permaneceu firme como quem vê aquele que é invisível (Hebreus 11:27). Se somente crêssemos naquilo que vemos, no que creria um cego? As ondas de rádio enchem seu quarto, mas quem poderia saber sem um receptor? Um dos grandes nomes de Deus na Bíblia é: “o Senhor está lá”.

O fato de não ver não é razão para não crer. Ninguém vê radiação. Esperamos por seus efeitos. Ninguém vê Deus, mas milhões sentem Seus efeitos em suas vidas. Acontecem coisas que só podem ser da parte de Deus. Uma oração respondida, uma cura, um milagre, uma libertação é evidência de Deus. Mas não é somente uma. Milhões são curados, milhões libertos, milhões de orações são respondidas, milhões têm experiência as quais só podem ser atribuídas a Jesus Cristo, O ressurreto.

Não espere para ver sua súplica ser respondida para crer. Ver para crer é uma questão de ciência. Crer antes de ver é, isso sim, uma questão de confiança no poder e no amor incomensurável do Deus que se corporificou em Jesus Cristo. O Deus que, neste momento, está, mesmo sem você ver, agindo a seu favor.




POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário