domingo, 13 de novembro de 2011

Eu Estou Farto! Basta!





Eu estou farto.
Farto de querer viver um Evangelho simples e sempre quererem complicar.
Farto de ver gente achando que ser cristão não exige esforço.
Farto de ver hipócritas pondo o dedo na cara das instituições religiosas mas faturando uma grana com seus sites antirreligião.
Farto de ver crentes que pecaram feio acusarem quem os exorta de legalistas para justificar seu pecado não-abandonado.
Farto da diabólica Teologia da Prosperidade.
Farto de expressões antibíblicas da herética Confissão Positiva, como “eu decreto…”, “eu  declaro…”, “eu tomo posse…”
Farto de ouvir a expressão “em nome de Jesus” ser usada como “abracadabra”.
Farto de conselhos de presbíteros que tratam pastores como funcionários.
Farto de pessoas que nunca leram a Biblia quererem ficar ensinando cristianismo a partir de experiências pessoais.
Farto de gente que diz “eis que te digo” sem que Deus tenha dito nada.
Farto de blogueiros aspirantes a palestrantes que querem se promover para serem convidados a falar em conferências teológicas.
Farto da vaidade gospel.
Farto de cantores gospel sem nenhum compromisso com o Evangelho.
Farto de letras de musicas gospel que em vez de exaltar Deus ficam pedindo a Ele para nos saciar após ter um romance conosco e abominações parecidas.
Eu estou farto da minha própria pecaminosidade.
Estou farto. Basta.
Basta de pastores que tratam a membresia como se fosse propriedade sua.
Basta de membros que vivem detonando seus pastores pelas costas.
Basta de pastores-poetas inventores de falsos evangelhos que destituem Deus de sua soberania.
Basta de cristãos preguiçosos que dizem que estudar Teologia deixa o crente frio.
Basta de teólogos que não vivem na dimensão do sobrenatural de Deus.
Basta da Teologia Liberal e seus absurdos.
Basta de se preocupar mais com o número de membros do que com a qualidade dos membros.
Basta de apelos que forjam falsas salvações só porque alguém foi à frente e levantou a mão.
Basta de achar que discipulado são meia dúzia de aulas sobre a fé, em vez de uma longa caminhada pessoal do cristão maduro com o novo-convertido.
Basta de impostações artificiais de voz na hora da pregação, simulando autoridade divina.
Basta de gente que sobe ao púlpito para fazer propaganda de livros, CDs e DVDs.
Basta de gente que nunca pegou um livro de História da Igreja e quer discutir sobre a Igreja dos nossos dias, repetindo os mesmos erros do passado.
Basta de jovens cristãos cheios de testosterona que querem revolucionar a Igreja mas não sabem de cor nem ao menos o fruto do espírito, os Dez Mandamentos ou os Profetas Menores.
Basta de achar que combater o diabo é mais importante que proclamar Cristo.
Basta de achar que o diabo manda mais na Terra do que Deus.
Basta de achar que algum pastor ou teólogo não possa falar enormes baboseiras bíblicas só porque ele tem mais followers no twitter ou amigos no Facebook.
Basta. Estou farto.
Estou farto de gente que fala mal de seus líderes pelas costas.
Estou farto do reteté vazio e sem sentido.
Estou farto de emergentes que acham que Jesus tem que dançar tecnopop para ganhar almas.
Estou farto do amor antibiico do universalismo.
Estou farto dos falsos Jesus ensinados por falsos mestres.
Estou farto de cristãos que condenam todos os pastores e todas as igejas porque tiveram uma ou duas más experiências.
Estou farto de cristãos que chamam outros de “fariseus” porque estes são obedientes ao que a Biblia diz.
Estou farto dos que dizem que Deus só é amor e fogem da verdade de que Ele também é justiça e se ira.
Estou farto de gente que constrói Deus segundo suas conveniências pessoais.
Estou farto de igrejas domésticas que acham que são mais autênticas só porque se chamam de “comunidades” e não pertencem a nenhuma denominação.
Estou farto de programas “evangélicos” na TV.
Estou farto da ignorância histórica que leva muitos a achar que o mal da Igreja são os templos.
Estou farto de gente que inventa que foi ao Céu ou ao Inferno para ganhar dinheiro vendendo livros ou dando testemunhos.
Estou farto de testemunhos e milagres inventados.
Estou farto de gente que acha que precisa “ajudar” Deus seja lá no que for.
Eu estou farto da minha própria pecaminosidade.
Estou farto. Basta.
Basta de cristãos querendo aparecer na igreja.
Basta de disputas políticas de baixíssimo nível em Convenções de denominações religiosas.
Basta de cristãos que buscam o poder humano.
Basta de gente que acha que pode ser cristão e maçom ao mesmo tempo.
Basta de jovens que acham que sabem tudo sobre a fé sem nunca ter pego a Bíblia.
Basta de condenar ao inferno a ortodoxia cristã que segue o que o próprio Cristo defendeu.
Basta de fingir que o inferno não existe.
Basta de novas denominações.
Basta de uma suposta união de diferentes setores da igreja em torno não de assuntos espirituais, mas de objetivos humanos.
Basta de grupecos que racham com igrejas por se achar os bastiões da fé verdadeira.
Basta da ignorância histórica e bíblica de que leva a achar que a Igreja primitiva era perfeita.
Basta de fingir que nas catacumbas dos primeiros séculos de cristianismo não havia desenhos e imagens.
Basta de marxismo travestido de cristianismo.
Basta de neoliberalismo travestido de cristianismo.
Basta de gente que peca justificando-se com a graça de Deus em vez de cair chorando de arrependimento.
Basta de pregações de autoajuda.
Basta de unções diabólicas de 900 reais.
Basta de empresários gananciosos disfarçados de pastores.
Basta de falsos pastores que manipulam a boa-fé do povo para faturar em cima.
Basta de a Igreja querer se misturar com o Governo.
Basta. Estou farto.
Estou farto do cristão que acha que Jesus encarnou no mundo, morreu e ressuscitou só pra fazer ação social.
Estou farto de cristãos que acham que Jesus encarnou no mundo, morreu e ressuscitou para acabar com a miséria do país.
Estou farto de cristãos  que acham que Jesus encarnou para nos fazer milionários.
Estou farto de cristãos que só pensam em dinheiro.
Estou farto de cristãos que usam a Igreja para ganhar dinheiro ilícito.
Estou farto de sacerdotes que traem tão excelente chamado para se candidatar a cargos políticos.
Estou farto de pastores que pedem dinheiro ao tráfico de drogas para erguer igrejas.
Estou farto de pastores que cedem os púlpitos para candidatos fazerem propaganda política.
Estou farto de cristãos discipulados por corinhos da moda.
Estou farto de crentes que prestam serviço sem dar nota fiscal.
Estou farto de seminaristas que colam na prova.
Estou farto de seminaristas que dizem não ter tempo para estudar mas nunca perdem o jogo de 4a feira à noite na TV ou a novela das oito.
Estou farto de programas de TV que se dizem evangelísticos mas que na verdade servem para vender produtos e divulgar igrejas.
Estou farto de celebridades gospel que usam a fama para faturar em vez de promover Jesus.
Estou farto de cristãos que acham que orar não basta, é preciso ser ativista.
Eu estou farto da minha própria pecaminosidade.
Estou farto. Basta.
Basta de igrejas que se maqueiam de muderninhas pra atrair jovens.
Basta de raves gospel.
Basta de tratar o Evangelho Sagrado como se fosse “uma coisa maneira”.
Basta de dizer que “religião” é sinônimo de “religiosidade”.
Basta de palavras fora do contexto.
Basta de pregações fora do contexto.
Basta de dizer que a instituição igreja e institucionalização farisaica da fé são a mesma coisa.
Basta de cristãos que esquartejam o Corpo de Cristo em “nós somos os da graça” e “eles os da religião”.
Basta de pastores arrogantes.
Basta de crentes arrogantes.
Basta de achar que Cristo gosta que pastores berrem e esbravejem na TV.
Basta de marchas inócuas para Jesus.
Basta de louvor no volume máximo à noite incomodando toda a vizinhança.
Basta de crentes que ofendem o não cristão em nome de evangelismo.
Basta de contestar o dizimo bíblico.
Basta de adesivos com versículos bíblicos em carros que ultrapassam o sinal vermelho e fazem bandalhas.
Basta de achar que ser cristão é só ir ao culto.
Basta. Estou farto.
Farto de igrejas que investem seu dinheiro naquilo que não glorifica Deus.
Farto de pastores que usam o dízimo sagrado para fazer negócios que em nada dignificam o nome do Senhor.
Farto de cristãos que passam cheques sem fundos.
Farto de líderes que fazem propaganda de políticos em troca de benefícios materiais.
Farto de pastores que se preocupam mais com construção de paredes do que pastorear ovelhas.
Farto de um cristianismo mais ligado à terra que ao Céu.
Farto de barbaridades feitas em nome de anjos.
Farto de crianças pregadoras.
Farto do joio.
Farto do trigo abusador.
Farto de grupos de dança de igreja que só servem para agradar homens e atrapalham o culto.
Farto de músicos de igreja que se mandam eles pararem de tocar abandonam a igreja.
Farto de crente que gosta de aparecer.
Farto de haver tantas coisas ligadas à fé que me fazem estar farto com tantas coisas ligadas à fé.
Eu estou farto da minha própria pecaminosidade.
.
Eu estou farto de gente que diz “eu estou farto” e “basta” mas não faz nada para mudar o que está errado.
.
Mas…
…meu consolo é que acredito piamente que Deus também está farto de tudo isso.
Paz a todos vocês que estão em Cristo.
Que o SENHOR tenha misericórdia de nós! AMÉM!
 
POSTADO POR MISS. PATRICIA ALVES.

sábado, 12 de novembro de 2011

Billy Graham completa 93 anos lançando novo livro e se dizendo “ansioso por ver como Deus ainda pode me usar”

Billy Graham completa 93 anos lançando novo livro e se dizendo “ansioso por ver como Deus ainda pode me usar” Billy Graham é um dos pastores mais conhecidos do mundo. Ele comemorou seu 93º aniversário no dia 7 de novembro e foi homenageado por diversos líderes que foram alcançados, de alguma forma, por suas mensagens.
“Feliz aniversário, e obrigado por tudo que tem feito e continua a fazer. É mais amado do que sabe”, escreveu Shawn Werre na página do evangelista no Facebook
Apesar da idade avançada Graham lançou recentemente mais um livro, “Nearing Home: Life, Faith, and Finishing Well” [Próximo do Lar Celestial: Vida, Fé e Acabar Bem] onde ele comenta sobre o envelhecimento e confessa as dificuldades que tem tido.
“Eu nunca pensei viver até esta idade. Toda a minha vida me ensinaram como morrer porquanto Cristão, mas nunca alguém me ensinou como deveria viver nos anos antes de eu morrer”, diz ele no livro.
Graham confessa que gostaria de ter ouvido falar como deveria viver nos últimos anos de vida. “Desejava que o fizessem, pois agora sou um homem velho, e acreditem, não é fácil,” confessa ele no livro que não é voltado só para idosos, mas também para todas as fases da vida.
Biblicamente ele relata que o Livro Sagrado não encobre os problemas que enfrentamos quando envelhecemos e “também não pinta a velhice como um tempo para ser desprezado ou um fardo para ser suportado com os dentes cerrados”, escreve o pastor que lembra que a Bíblia também não retrata os nossos últimos anos como “inúteis e ineficazes”, mas em vez disso ela “diz que Deus tem um motivo para nos manter aqui”.
Graham foi ordenado Convenção Batistas do Sul dos Estados Unidos em 1939 e ao longo desses anos pregou para mais de 210 milhões de pessoas em mais de 185 países. Sua última cruzada aconteceu em 2005, mas suas mensagens continuam sendo propagadas pela Associação Evangelística Billy Graham que agora também disponibiliza pregações online.
Diante dessa novidade o pastor batista se mostrou maravilhado em poder continuar a servir a Deus mesmo nos últimos anos de vida. “Estou ansioso por ver como Deus ainda me pode usar para O servir nestes últimos anos”, disse ele.



POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

Quem é o Homem Vestido de Linho?

“Depois olhei, e eis que no firmamento, que estava por cima da cabeça dos querubins, apareceu sobre eles uma como pedra de safira, semelhante a forma de um trono. E falou ao homem vestido de linho, dizendo: Vai por entre as rodas, até debaixo do querubim, e enche as tuas mãos de brasas acesas dentre os querubins e espalha-as sobre a cidade. E ele entrou à minha vista...” (Ez 10.1,2).

       Para entendermos melhor o texto em análise, precisamos submeter todo o seu contexto a uma avaliação. Os capítulos 8 a 11 de Ezequiel tratam de um mesmo assunto, isto é, a visão profética que Ezequiel contempla acerca do julgamento de Judá e Jerusalém. No capítulo 8, o profeta descreve os rituais abomináveis que eram procedidos no templo. No capítulo 9, temos a aniquilação dos ímpios, as punições inevitáveis que se seguiriam devido à apostasia do povo, castigo que seria efetuado por meio do exército babilônico. O capítulo 10, em que há menção do “homem vestido de linho”, refere-se à segunda visão dos querubins. O texto se detém em apresentar o abandono de Deus a Jerusalém por causa da idolatria praticada pelos judeus. O significado da visão é comprovar que Deus partiria do templo antes que a cidade fosse queimada. O “homem vestido de linho tão branco e brilhante quanto o Sol” não é uma referência a Jesus, mas uma espécie de “anjo-escriba”. Este homem é mencionado antes em Ezequiel 9.2:
 
“E eis que vinham seis homens a caminho da porta superior [...] e entre eles um homem vestido de linho, com um tinteiro de escrivão à sua cintura...” (Ez 9.2).
 
       O texto é expresso por meio de muitos símbolos. Esse anjo resplandecente tem como principal função ser o agente do julgamento, pois lhe é dito:
 
“... Enche as tuas mãos de brasas acesas dentre os querubins e espalhe-as sobre a cidade” (Ez 9.2)
 
       Identificando, assim, a forma com que a cidade haveria de ser destruída. Finalmente, o capítulo 11 revela o desfecho do assunto com o juízo de Deus especificamente dirigido aos líderes do povo.






POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

O Que é o Limbo?

       A Igreja Católica descobriu quatro lugares no além: céu, inferno, purgatório e limbo. Restringiremos este comentário ao limbo, objeto do questionamento.
       A palavra é oriunda do latim, limbus, cujo significado é “fronteira”. Este lugar foi arquitetado por Roma, a fim de solucionar um problema teológico em que a Bíblia não se expressa abertamente: o destino eterno das crianças que morrem sem adquirir consciência de seus pecados. Segundo o catolicismo, o limbo seria a “fronteira do inferno”, isto é, um lugar preparado para aqueles que não fazem jus ao céu, mas que também não merecem o inferno.

       A grande maioria das pessoas que possui alguma noção conceitual deste lugar limita-se a relacioná-lo às crianças. O limbo seria, portanto, o destino das pobres crianças que morrem sem batismo e que, por isso, são classificadas pela igreja romana como pagãs. Entretanto, o entendimento católico deste lugar envolve algo além disso, pois, conforme tal interpretação, há pelo menos dois tipos de limbo:

  • Limbo dos pais:  também designado limbus patrum, o que seria equivalente ao “Seio de Abraão” (Lc 16.22). Trata-se de um local no mundo dos mortos (hades) onde habitariam as almas dos justos do Antigo Testamento. Com a morte e ressurreição de Cristo, este local teria sido abolido, devido ao traslado das almas dali para o céu. De certa forma, esta idéia usufrui de algum amparo bíblico e encontra paralelo na interpretação evangélica (guardando as devidas proporções).
  •  
  • Limbo dos infantes: também designado limbus infantum. Além das crianças, esse lugar receberia a alma das pessoas mentalmente incompetentes para que possam decidir pela aceitação ou rejeição a Cristo. A idéia reclamada para justificar este local é a de que “almas excepcionais mereceriam lugares excepcionais como destino”.
 
       Jesus, por sua vez, menciona apenas dois caminhos, duas portas, dois fins (Mt 7.13,14; 25.34-46). Não há referências bíblicas além desses dois lugares depois da vida: céu e inferno. Nas línguas originais bíblicas, céu e inferno são chamados da seguinte maneira: Seol, Hades, Geena (Lc 16.19-31; 12.4-5). Devemos, no entanto, nos contentar com isso. Existem algumas correntes teológicas que se esforçam por explicar a fortuna das crianças que falecem antes da idade da razão, porém, esse assunto envolve muitas especulações e já não é alvo do questionamento aqui proposto. Para saber mais sobre o assunto, o leitor deve consultar a edição de nº 39 de Defesa da Fé, que traz a matéria intitulada “Inferno: é possível crer nesta doutrina em pleno século 21”.
 
 
 
POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

Como Entender a Autoridade Conferida a Pedro em Mateus 16.19?



"E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus" (Mt 16.19).

        Analisaremos e dividiremos o texto em referência em duas partes.
      A primeira pode ser ilustrada pela figura do mordomo que recebe de seu senhor a responsabilidade de cuidar de sua casa e dos seus bens (Mc 13.34). Em Isaías 22.22, Deus diz de Eliaquim:
 
“E porei a chave da casa de Davi sobre o seu ombro, e abrirá, e ninguém fechará; e fechará, e ninguém abrirá”.  Isaías 22.22
 
       Então, podemos concluir que a quem é conferido tal atribuição exige-se responsabilidade, delega-se autoridade e reclama-se o cumprimento de deveres. A igreja romana, por exemplo, apossando-se, de forma autoritária e arbitrária, desses textos, segundo suas próprias interpretações, quer convencer que a autoridade foi dada a Pedro [e seus sucessores] e à igreja Católica Romana. Inclui, também, segundo seus teólogos, o poder de perdoar pecados, doutrina que não usufrui de nenhum amparo bíblico.
         Analisemos, agora, a questão das “chaves” dadas a Pedro.
   Não negamos que Cristo tenha dado, naquele momento, a incumbência, a responsabilidade e autoridade aos discípulos para “abrir” ou “fechar” a porta do reino dos céus. Mas como isso aconteceu? Como seria feito?
    No versículo anterior, Jesus disse: “Edificarei a minha igreja”. Entende-se, habitualmente, que o evangelho seria pregado primeiramente ao povo judeu: 
 
“Mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel”   Mateus 10.7
 
       Dada a ordem imperativa de Cristo (Mc 16.15), os discípulos foram impulsionados a pregar o evangelho 
 
“tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra” (At 1.8).
 
       O apóstolo Paulo disse que 
 
“por ele [Jesus] ambos [judeus e gentios] temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito” (Ef 2.18).
 
       Podemos presenciar com alegria a abertura das portas do evangelho aos judeus (At 2.41) e aos gentios (At 10). Esta é a interpretação correta da primeira parte do texto: Pedro teve a responsabilidade primária de pregar o evangelho [o uso das “chaves”] tanto aos judeus quanto aos gentios. Também, é interessante saber que essa autoridade não foi restrita apenas a Pedro, mas aos demais apóstolos:
 
“Naquela mesma hora chegaram os discípulos ao pé de Jesus...” (Mt 18.1); “Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu”.

       Quanto à segunda parte do texto, observamos muito seu uso nas igrejas em decorrência da aplicação da disciplina eclesiástica. A Bíblia de Estudo de Genebra diz: 
 
“As ‘chaves do reino’, dadas primeiro a Pedro e definidas como poder de ‘ligar’ e ‘desligar’ (Mt 16.19), têm sido entendidas comumente como a autoridade para supervisionar a doutrina e impor a disciplina. Essa autoridade foi dada por Cristo à Igreja em geral e à sua liderança ordenada em particular”.
 
       Assim, devemos entender que quando a igreja, devida e justamente, aplica a disciplina ao membro faltoso, antes a sanção já fora aplicada pelo próprio Deus no céu, a igreja apenas ratifica o fato.
 
 
 
POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

Qual é o Santuário em Questão no Texto de I Coríntios 3.17:


O Nosso Corpo, O Espírito Santo ou

Outra Coisa?


"Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo" (1Co 3.17)

       Em 1 Coríntios 6.19, está escrito que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo: 
 
“Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo”.  I Coríntios 6.19
 
       ..Ratificamos isso também no versículo 16:
 
“Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?”.  I Coríntios 6.16

       Mas se o nosso corpo é o templo do Espírito Santo e o Espírito Santo habita em nós, como entender o texto de 1Coríntios 3.17? Ambos serão destruídos? Ou um ou outro?
       Cada crente, individualmente, possui o Espírito Santo: 
 
“Se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele”  Romanos 8.9
 
       Entretanto, a igreja como comunidade, no sentido coletivo, é também templo, habitação do Espírito Santo (2Co 6.16). É exatamente a esse segundo aspecto que Paulo está-se referindo. Nem o membro da igreja, no sentido individual, nem o Espírito Santo seriam destruídos, mas os que estavam instigando a inveja, as contendas e as dissensões na igreja de Corinto, que, no texto em apreço, é vista como sendo o “templo de Deus”. A Bíblia de Estudo Almeida, ao comentar o texto em estudo, diz o seguinte:
 
“Analisando o capítulo 3 de 1Coríntios, vemos que a jactância filosófica de alguns era indício de infantilidade espiritual, produzindo facções e com tendências a destruir a igreja de Corinto. Visto que a comunidade de crentes é o santuário de Deus (v.16), os causadores da sua divisão (v. 3,4) a profanam e a destroem, por isso serão destruídos como castigo pelos seus atos de sacrilégio”.

       O verbo destruir no grego, usado no texto em análise, é phtheirei, que pode significar “destruir”, “arruinar”, “corromper”, “estragar”. Ou seja, os tais, que estavam “profanando” o templo de Deus – a igreja em Corinto – não serão poupados de condenação por ocasião do juízo divino.
 
 
 
 
POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

Coisas Santas aos Cães e Pérolas aos Porcos?



“Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem” (Mt 7.6).

         Logicamente, não está em pauta aqui o deixar de evangelizar ou cumprir uma tarefa missionária, pois, caso fosse, haveria contradição bíblica (Mt 28.19; Mc 16.15; etc.).
       É necessário lembrar que, para os judeus, os dois animais alistados (cães e porcos) são considerados impuros e, no caso dos porcos, mais especificamente, o Antigo Testamento condena até mesmo seu uso como alimentação (Lv 11.7). A expressão “não deis aos cães as coisas santas” parece ser uma alusão ao ato do sacerdote de lançar a carne do sacrifício (holocausto) para que os cães a comessem. Por seu turno, a expressão “deitar aos porcos as pérolas” aludiria à atitude de um homem rico que joga as “pequenas pérolas”, que tinham aparência semelhante às ervilhas e milhos, para que os porcos as comessem.
       Por esse contexto (e atualizando sua mensagem), entendemos que Jesus se referia às pessoas que apreciam levantar dúvidas a respeito da fé cristã e da inerrância das Escrituras: “as pérolas”, as “coisas santas”. São os incrédulos ou os ateus, ou até mesmo meros zombadores do evangelho. A estes, a conversão ao evangelho de Jesus Cristo, a não ser pela atuação do Espírito Santo (Jo 16.7,8), é quase impossível. Logo, depreendemos que, para algumas pessoas, este evangelho do reino está limitado, restrito, pelo fato de elas não crerem. E não somente isso. Mas também por propagarem abertamente, de forma escarnecedora e por todos os meios possíveis, que o evangelho não passa de uma farsa e que a religião é um grande mal à sociedade, semelhante ao que disse Karl Marx, quando declarou que “a religião é o ópio do povo”. Em nosso caso, o protestantismo evangélico, pois não estamos tratando meramente de religião, mas do evangelho puro e genuíno de Cristo Jesus, cujo poder pode salvar a humanidade pecadora (Mt 1.21; At 4.12).
       O precioso evangelho de Cristo, entendido claramente por aqueles que o aceitam como Salvador, não deve estar suplantado debaixo dos pés dos incrédulos, cuja intenção é zombar da fé cristã. Russel Champlin, acerca da continuação do versículo em questão, comenta de forma equilibrada:
 
“Precisamos usar de cautela com tais pessoas [os zombadores], não evitando ajudá-las quando isso for possível, mas sem fazer da nossa religião verdadeiro motivo de zombaria da parte deles”.



POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Marketing do entretenimento nas igrejas, Fala sério varão!



Para atrair membros, pastores apostam exclusivamente no oferecimento de entretenimento. 
Criatividade e diferenciação. 
E se algum dia buscar a identificação com o público-alvo, sem corromper a Mensagem foi uma estratégia de evangelização, o que se vê por ai é a transformação das igrejas em clubes sociais.
O entretenimento e o oferecimento de um sistema de encorajamento compatível com a sociedade da conveniência é o centro da estratégia de fidelização de clientes. O Evangelho é secundário.
 
 
 
POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

A Consciência Descobrirá Tudo.

.
Richard Sibbes imagina a consciência como um tribunal no conselho do coração humano. Na sua imaginação, a consciência assume o papel de cada integrante do drama do tribunal. É o ARQUIVO que grava com detalhes exatos tudo o que foi feito (Jr 17.1). É o ACUSADOR que apresenta uma denúncia contra o culpado, e o DEFENSOR que apóia o inocente (Rm 2.15). Ela também atua como uma TESTEMUNHA contra ou a favor (2Co 2.12). É o JUIZ, que condena ou absolve (1Jo 3.20). É o CARRASCO que castiga o culpado com tristeza quando a culpa é descoberta (1Sm 24.5). Sibbes compara a punição de uma consciência ofendida a um “lampejo do inferno”.
A consciência conhece todos os nossos motivos e pensamentos secretos. É o testemunho mais preciso e mais temível no julgamento da alma do que qualquer observador externo. Aqueles que evitam falar sobre uma consciência acusadora, preferindo confiam em um conselheiro, entraram num jogo perigoso. Pensamentos e motivos ruins podem se esconder dos olhos do conselheiro, mas não se esconderão dos olhos da consciência. Muito menos escaparão dos olhos do Deus onisciente. Quando tais pessoas forem convocadas para o julgamento final, a própria consciência delas estará ciente de cada transgressão e se apresentará como testemunha eterna de tortura contra elas.
Isso que Sibbes escreveu deveria nos desencorajar de cometer pecados secretos:
“Não deveríamos pecar na esperança de ocultar os pecados. Se os ocultarmos das pessoas, poderemos oculta-los da nossa própria consciência? Como alguém já disse muito bem: O que vale para ti que ninguém saiba o que foi feito, quando tu és o que te conheces? Que proveito terá isso para quem tem uma consciência que o acusa, que nenhum homem o fará, mas sim ele mesmo? Ele é como milhares de testemunhas contra ele mesmo. A consciência não é uma testemunha secreta. Ela é como milhares dela. Portanto, nunca peque esperando ocultar o seu pecado. Seria melhor que todos os homens soubessem do seu pecado do que você mesmo. Um dia tudo será estampado na sua testa. A CONSCIÊNCIA IRÁ TRAÍ-LO. Se ela não puder falar a verdade agora, embora possa ser subornada nesta vida, terá poder e eficácia na vida por vir... Temos a testemunha dentro de nós; e Isaías disse: “Nossos pecados testemunham contra nós”. Tentar manter segredo será em vão.
A consciência descobrirá tudo.
 
 
POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

O CASC-PB DIVULGA CANTOR EVANGELICO.


FERNANDO D`ALEXANDRIA PERSEVERANÇA


Fernando de alexandria, cantor evangelico, casado, residente e domiciliado em Cruz das Armas João Pessoa - PB, esta divulgando seu 1º CD Tel. de contato para shows (83) 8808-5273


POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

POR UM MUNDO MELHOR.




Uma pessoa pode, sozinha, fazer uma enorme e singular diferença nesta vida; essa é a razão pela qual eu creio que todas as pessoas deveriam tentar. John Kennedy
Hoje você tem uma nova oportunidade de fazer com que este mundo se torne um pouco melhor. É a sua vez de fazer uma diferença usando a sua singularidade muito especial. É bem verdade que talvez ninguém venha a tomar conhecimento da influência positiva que você deixou neste mundo. No entanto você terá dela noção. Mais importante ainda: em razão da realidade de você existir, o mundo será um pouco melhor e mais rico.
Você tem necessidade de ser necessário. Todos temos. Pense nisso. Não é maravilhoso? Você pode hoje levantar não apenas seu próprio coração, mas também o espírito de muitos que estão ao seu redor.
Torne-se necessário. Faça uma contribuição. O mundo em volta também é seu, e está esperando que você deposite um pouco de você dentro dele. Seja fiel e verdadeiro a essa pessoa singular que Deus criou com tanto amor e carinho: você. Dê ao mundo seus dons e talentos e você em breve verá com surpresa a direção positiva e influente que a sua vida tomou.

Para Meditação:
Não tenha teu coração inveja dos pecadores; antes, no temor do Senhor perseverarás todo dia. Porque deveras haverá bom futuro; não será frustrada a tua esperança. Provérbios 23:17,18


POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

SEUS SONHOS MERECEM VIVER.




“Não podemos fazer muito em relação à extensão da nossa vida, mas podemos fazer o suficiente em relação à sua largura e profundidade.” Evan Esar

Largura e profundidade nesta vida não surge de maneira casual. É necessário disciplina, planejamento e dedicação. Para que uma nova postura possa ser assumida é absolutamente necessário um divórcio com a rotina diária; é necessário uma volta à fonte.

Restabeleça, portanto, um contato com os seus sonhos e suas preciosas expectativas nesta vida. Gaste um tempo de qualidade com os seus sonhos. Eles são reais à medida que você os valoriza. À medida ainda que com eles você venha a se comprometer e neles trabalhar, as possibilidades de concretização aumentam consideravelmente.

O seu envolvimento natural com as lutas e dificuldades da vida demanda toda a sua atenção e nesse envolvimento os seus mais profundos anseios podem se enterrar quando eles deixam de ver a luz do dia.

Portanto faça o compromisso de constantemente “desenterrá-los” de colocá-los diante de Deus, diante Daquele que absolutamente não tem nenhuma limitação para transformar possibilidades em realidades.

Quando você suficientemente mantém os seus sonhos vivos e vibrantes a fim de alcançá-los, com toda certeza eles se transformarão numa gratificante realidade.



Para Meditação:

“Com tremendos feitos nos respondes em tua justiça, ó Deus, Salvador nosso, esperança de todos os confins da terra e dos mares longínquos; que por tua força consolidas os montes, cingido de poder; que aplacas o rugir dos mares, o ruído das suas ondas e o tumulto das gentes.” Salmos 65:5-7
POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

O OLHO QUE VÊ O INVISÍVEL.






Fé é o olho para se ver o invisível. Física Óptica, por exemplo, não é o instrumento para se compreender a Deus. Ele é Espírito. Olhos mortais são fracos demais para discernir: “o Deus invisível, o Rei eterno, imortal” (Colossenses 1:15, I Timóteo. 1:17). Temos que tratar com Ele como Ele é. “…porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.” (Hebreus 11:6).

Mas existe uma maneira melhor de se ver. Os olhos podem nos enganar. Platão, o maior dos filósofos Gregos, disse que "Nada é na realidade o que parece ser". Mas Mosés: “permaneceu firme como quem vê aquele que é invisível (Hebreus 11:27). Se somente crêssemos naquilo que vemos, no que creria um cego? As ondas de rádio enchem seu quarto, mas quem poderia saber sem um receptor? Um dos grandes nomes de Deus na Bíblia é: “o Senhor está lá”.

O fato de não ver não é razão para não crer. Ninguém vê radiação. Esperamos por seus efeitos. Ninguém vê Deus, mas milhões sentem Seus efeitos em suas vidas. Acontecem coisas que só podem ser da parte de Deus. Uma oração respondida, uma cura, um milagre, uma libertação é evidência de Deus. Mas não é somente uma. Milhões são curados, milhões libertos, milhões de orações são respondidas, milhões têm experiência as quais só podem ser atribuídas a Jesus Cristo, O ressurreto.

Não espere para ver sua súplica ser respondida para crer. Ver para crer é uma questão de ciência. Crer antes de ver é, isso sim, uma questão de confiança no poder e no amor incomensurável do Deus que se corporificou em Jesus Cristo. O Deus que, neste momento, está, mesmo sem você ver, agindo a seu favor.




POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

Louvor ao Senhor.

Quero Descer

Com:Ministério Novo Felipão

Quando meu eu,
E o meu orgulho descer comigo,
E se misturar;
Como as águas do rio,
Então subirei
Como naamã curado.
Eu abro mão de tudo que sou,
Só pra servir-te,
Oh, meu senhor.

Eu abro mão de tudo que sou,
Só pra te adorar, senhor.

Senhor, quebra o meu orgulho,
Eu quero descer e mergulhar,
Nas águas do teu amor.
Me purifica! eu quero ser limpo,
Como naamã, no teu poder.


XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Sou Humano

Com:Ministério Novo Felipão

Deus mais uma vez segura em minha mão
Minha alma aflita pede tua atenção
Cheguei no nível mais difícil até aqui
Me ajude a concluir

Quando penso que estou forte, fraco eu estou
Mas quando reconheço que sem Ti eu nada sou
Alcanço os lugares impossíveis, me torno um vencedor

Estou sentindo minhas forças indo embora
Mas Tua presença me renova nessa hora

Senhor, vem, e me leva além
O meu sonho de chegar está tão longe
Sou humano não consigo ser perfeito
Vem, Senhor, vem, e me leva além



Me ajude a ousar com minha fé
Sou pequeno eu não sei ficar de pé
Sou dependente, tão dependente
Vem Senhor ao meu favor
Me ajude a ousar com minha fé
Sou pequeno eu não sei ficar de pé
Me dá sua mão,
Me tira do chão.
Vem me ajudar.

Estou sentindo minhas forças indo embora
Mas Tua presença me renova nessa hora

Senhor, vem, e me leva além
O meu sonho de chegar está tão longe
Sou humano não consigo ser perfeito
Vem, Senhor, vem, e me leva além!!!
 
 
 
 
POSTADO POR MISS. PATRICIA ALVES.

ENTRE O RISO E O PRANTO DA MINHA ALMA.




Certo homem trabalhou durante muitos anos: economizou, se manteve solteiro, privou-se dos lazeres, da família, dos amigos e de muita coisa boa que lhe alegraria a juventude... e ele evitou tudo isso, pois tinha uma meta que era conseguir juntar dinheiro pra poder realizar o seu grande sonho de um dia conhecer a Europa. Finalmente chegou o momento tão anelado. A viagem foi maravilhosa. Ela viu de perto coisas que só conhecia através dos livros; achou que o dinheiro tinha sido gasto com sabedoria.

Mas quando a viagem acabou, já estando em casa, colocou as malas no quarto e subitamente sentiu vontade de chorar. Não sabia explicar O por que, mas sentia-se culpado. Como recuperar todo o seu tempo perdido? Agora estava ele ali, sem dinheiro e sem um sonho para dele se alimentar... Veja o que nos diz Provérbio 14: 13 – “Mesmo no riso o coração pode sofrer, e a alegria pode terminar em tristeza”.

Na verdade, as tentativas humanas em resolver a sua fragilidade da alma são, muitas vezes, inúteis. Notemos esses exemplos: A pessoa vai a um circo para rir, e quando o espetáculo começa, ela quase se explode de tantas gargalhadas, mas o show termina e as luzes se apagam, e o que lhe resta depois disso? só um vazio indefinível que lhe dói profundamente. Então essa pessoa procura algo mais forte e encorajador, e se ingressa no mundo do álcool ou das drogas querendo sair de suas angústias e, quando os efeitos passam, só lhe restam o desespero e a vontade de morrer.

Inutilmente, a criatura tenta se livrar da culpa existencial. O coração lhe dói e ela não sabe definir porque que mesmo diante de sua luta, de seu trabalho e esforço, tudo continua igual. E não é pessimismo NÃO, é realidade triste e dura. Ninguém pode fugir de si mesmo, de seus medos, de suas interrogações. Todavia, este mundo era perfeito quando saiu das mãos do Criador, não existia morte, dor, e nem lágrimas. Mas, a partir da entrada do pecado, tudo tornou-se hostil, insaciável e estranho. E realmente tudo se tornou cruel e impiedoso. Hoje, até quando você ri, a dor está presente, e a alegria muitas vezes termina em tristeza.

Porém, há um remédio para tudo isso: JESUS! Sim, só Ele é capaz de preencher o vazio do seu coração. Ele é o Único que consegue colocar o mundo interior da pessoa em ordem, pois Ele perdoa, transforma e satisfaz os desejos mais intrínsecos da alma. Ele cura, limpa e purifica, e por isso pode afirmar: “No mundo tereis aflições; mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo.” (João 16:33).

Ao conviver com Jesus, você aprende a administrar a dor existencial, a dor de ser sem ser, e a sensação amarga de sentir-se mal mesmo sem ter feito nada.

Abra o seu coração para Aquele que um dia disse: “Deixo-vos a paz, a Minha paz vos dou.” Converse com Ele como um amigo conversa com o outro, questione as coisas que você não compreende, pergunte, reclame, implore. Ele nunca deixou sem resposta quem O procura com sinceridade. E lembre-se: Só Ele pode dar sentido ao seu riso, porque Nele terás plena Alegria!



POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

TUDO QUE PRECISAMOS.




“Qual pai, entre vocês, se o filho lhe pedir um peixe, em lugar disso lhe dará uma cobra? Ou se pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai que está nos céus dará o Espírito Santo a quem o pedir!”
Lucas 11:11-13

É verdade que existem pais perversos, que maltratam e abusam de seus filhos. Mas, eles são a exceção. A maioria dos pais dariam sua vida por seus filhos. Os verdadeiros pais trabalham e se esforçam para que seus rebentos tenham uma vida melhor. Deus não é diferente. Ele olha para nós não apenas como criador, embora foi ele que nos formou. Ele olha para nós, não apenas como Senhor e dono de nossas vidas, embora Ele seja tudo isso. Ele olha para nós como o melhor dos pais olha para seus filhos queridos.

Ele deseja o melhor para cada um de nós, sem exceção e sem favoritismo. Quando chegou a hora para Jesus partir desta vida, Ele prometeu o melhor presente que poderia dar – o Espírito Santo (João 15:26). Tudo isso fazia parte do plano de nosso Senhor desde o começo.

Como bom Pai, Deus não nos dá tudo que pedimos, nem tudo que queremos. Mas, ele nos dá tudo que precisamos. E um dos melhores presentes que Ele nos deu foi o Seu Santo Espírito. Embora muitos nem O pediram, todos que O conhecem descobrem quão essencial é o Espírito Santo para nossa vida e nossa felicidade eterna. Graças a Deus porque Ele sempre nos dá o melhor!




  POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

SÓ, MAS CONFIANTE.




Voltamo-nos para Deus, procurando ajuda, quando os nossos alicerces estão estremecendo, para então descobrirmos que é Ele quem os faz estremecer!  Charles C. West
O que fazer quando a dor invade a alma com uma intensidade tão avassaladora que meras palavras não trazem nenhum alento? O que fazer quando ao olhar para os lados não existe absolutamente nenhuma perspectiva de alívio para um traumatismo tão profundo que abate a alma? O que fazer quando os seus sonhos são massacrados pelas mãos de um algoz impiedoso que insaciavelmente busca novas estratégias a fim de intensificar ainda mais sua aflição.

O que fazer quando você se sente tão só, quando até mesmo Deus parece ter voltado o seu rosto para outra direção e nada mais parece que um Ser indiferente e – aparentemente – tão – somente sobrecarregado em manter esse universo em ordem e quando a sua angústia para Ele nada mais representa que uma fria estátistica dentro da miséria humana?

Realmente não há mesmo muito o que fazer, senão continuar solitariamente confiando nesse Deus que vela pela sua palavra e que irá fielmente cumpri-la. Ele está presente. Ele está perto. As suas lágrimas, Ele tem visto, e não existe uma gota sequer que não tenha sensibilizado o curacao Dele. Ao prossguir nesse dia, esteja certo de que Ele está construindo através do seu sofrimento algo lindo e maravilhoso que jamais você poderia conhecer se a sua circunstância fosse diferente. Não desista. Sua dor pode durar toda uma noite, mas ao amanhecer nasce uma nova esperança.

Para Meditação:
Escuta, Senhor a minha oração e atende à voz das minhas súplicas. No dia da minha angustia, clamo a ti, porque me respondes. Não há entre os deuses semelhante a ti, Senhor; e nada existe que se compare às tuas obras.   Salmos 86:6-8 

 
 
 
POSTADO POR PR. GENILDO ALVES.

domingo, 6 de novembro de 2011

10 Estranhas tradições de casamento pelo mundo todo.

O casamento existe no mundo inteiro, e qualquer cultura vem com um rol de tradições e rituais, incluindo o “algo velho, algo novo, algo emprestado e algo azul” para a noiva. Conheça algumas tradições de casamento de todo o mundo, que vão além do vestido branco e do véu:
1 – Três vestidos

Na China moderna, as noivas não escolhem um vestido de noiva, mas três. Primeiro, há o qipao ou cheongsam tradicional, um vestido bordado geralmente vermelho, porque o vermelho é uma cor forte que traz sorte na cultura chinesa. Em seguida, a noiva pode trocar por um vestido de baile branco que não pareceria fora de lugar em um casamento brasileiro (um aceno da cultura chinesa para a popularidade das tendências ocidentais). Finalmente, a noiva coloca um terceiro vestido na recepção, de uma cor de sua escolha, ou um vestido de coquetel.
2 – Mãos pintadas

Antes de uma noiva indiana se casar, ela, suas amigas e sua família decoram suas mãos e pés com desenhos elaborados chamados menhdi. Estes projetos temporários são feitos de henna, e duram apenas algumas semanas. Os desenhos são incrivelmente detalhados e levam horas para serem aplicados, fora o tempo que a noiva deve aguardar para a henna secar e manchar sua pele. Transformar a ocasião em uma festa torna o processo mais divertido – e fornece amigos e familiares para ajudar a noiva se ela precisar de alguma coisa.
3 – Pular uma vassoura

Um número de culturas, de celtas a ciganos, incorporou algum tipo de salto sobre uma vassoura nas tradições de seu casamento. Hoje, essa prática é mais frequentemente encontrada entre os afro-americanos, uma tradição enraizada na época da escravidão, quando o casamento entre homens e mulheres escravizados não era legalmente sancionado. No período antes da guerra, homens e mulheres escravizados declaravam sua união saltando sobre uma vassoura juntos.
4 – Mazel Tov!

A quebra do vidro em casamentos judaicos, em que o noivo esmaga um copo com o pé no final da cerimônia, é uma tradição com raízes obscuras. Alguns dizem que o vidro simboliza a destruição do grande templo de Jerusalém em 70 d.C., enquanto outros dizem que o vidro quebrado é um lembrete de que a alegria deve ser sempre moderada. De qualquer forma, quebrar o vidro é geralmente realizado no espírito de felicidade, com os convidados do casamento gritando “Mazel Tov!” (Boa sorte!) após a quebra de vidro.
5 – Madrinhas bebês

No Reino Unido e em outros lugares, em vez de madrinhas, como no Brasil, existem apenas as “damas de honra” (geralmente amigas ou parentes da noiva). Nós também usamos os pequenos de nossas famílias como daminhas de honra, mas os casamentos reais no Reino Unido contam só com os bebês. No casamento da rainha Elizabeth II em 1947, havia oito damas de honra, a maioria mais jovem do que a noiva de 21 anos de idade. Diana teve cinco damas de honra, a mais nova das quais tinha 5 anos, e a mais velha 17 anos. Kate Middleton teve damas ainda mais jovens em seu casamento de 2011, convidando crianças de 3 anos até o altar.
6 – Surpresa no bolo

No Peru, os convidados do sexo feminino participam de uma tradição um pouco mais doce do que o lançamento do buquê. Fitas são dobradas entre as camadas do bolo de casamento. Antes dele ser cortado, cada mulher pega uma fita e puxa. No final de uma delas está um anel de casamento falso. A convidada que escolher essa fita será a próxima a se casar.
7 – Abatendo uma vaca

Casamentos tradicionais Zulu são marcados por cores vibrantes e danças entre a família da noiva e do noivo. Como muitas noivas em todo o mundo, as noivas Zulu começam o dia em um vestido branco, mas colocam roupas tradicionais tribais depois do casamento na igreja. Em uma cerimônia tradicional, a família do noivo abate uma vaca para receber de braços abertos a noiva. A noiva coloca dinheiro dentro do estômago da vaca, para simbolizar que ela agora faz parte da família.
8 – Banho de alegria

Casamentos de estilo libanês começam com música, dança e júbilo mesmo à porta da casa do noivo. Este é o “zaffe”, um “escorte” tradicional composto por amigos, familiares e, por vezes, músicos e bailarinos profissionais. Este grupo acompanha o noivo para a casa de sua noiva, e depois os banha em uma chuva de bênçãos e pétalas de flores.
9 – Pagando pela noiva

Noivos russos têm de trabalhar muito para conquistar suas noivas. Antes do casamento, o noivo aparece na casa da noiva e pede a sua amada em casamento. Em tom de brincadeira, seus amigos e familiares se recusam até que ele pague em brindes, joias, dinheiro ou simples humilhação. Os noivos são obrigados a fazer danças bobas, responder enigmas e realizar testes de dignidade como trocar a fralda de uma boneca. Uma vez que o noivo impressiona os amigos e família com este “resgate”, ele pode encontrar sua futura esposa.
10 – Pague pelo seu sapato

Enquanto os noivos russos pagam resgate pelas suas noivas, os homens paquistaneses têm de pagar se quiserem manter seus sapatos. Depois de um casamento paquistanês, o casal regressa a casa para uma cerimônia chamada “mostrar o rosto”. Família e amigos seguram um xale verde sobre a cabeça do casal e um espelho conforme a noiva retira o véu que ela usa durante toda a cerimônia de casamento. Enquanto os noivos estão ocupados olhando um para o outro, os parentes da noiva fogem com sapatos do noivo e demandam dinheiro para devolvê-lo.





POSTADO POR MISS. PATRICIA ALVES.






sábado, 5 de novembro de 2011